• Paula Teixeira

Ansiedade por comida? Vontade de comer Doces? Você pode estar comendo as suas emoções!

Atualizado: Mai 27

Você já parou para pensar do que você realmente, realmente mesmo, tem necessidade quando come?

Então se você come por gatilhos emocionais como: TÉDIO, PROCRASTINAÇÃO, RECOMPENSA, EMPOLGAÇÃO, AMOR, FRUSTRAÇÃO, ESTRESSE, ANSIEDADE, DEPRESSÃO, CONFORTO esse texto e vídeo são para você.


Aprenda a identificar a fome emocional

Por vias gerais quando você deveria comer? Geralmente o principal motivo para você comer é a fome fisiológica. A fome que aparece quando você precisa de energia.


Mas também é totalmente normal você comer quando tem uma vontade genuína de algum alimento ou quando está em uma situação social.


Mas o comer emocional é diferente da fome física e da vontade. Então vamos identificar os sinais da fome emocional e diferenciar dos sinais da fome física.


Geralmente a fome emocional é urgente. Ela costuma aparecer como uma sensação no centro no seu peito. Alguns pacientes costumam sentir também como um querer bem na garganta. É uma sensação de que falta algo e que você entende como necessidade de comer.


No momento que você come você sente aquele alívio imediato mas logo em seguida surge a culpa.


As diferenças da fome emocional da fome física costumam ser bem claras.


  1. Fome emocional acontece para cima da barriga e a fome física para baixo

  2. A fome física você sente no estômago, ele ronca e está vazio. A fome emocional você sente como uma angústia no peito.

  3. A fome física é geral. A fome emocional é específica, só um doce serve por exemplo.

  4. A fome física aparece depois de um tempo que você comeu, por ex em 3/4h depois da última refeição. A fome emocional aparece em qualquer hora. Mesmo se você estiver acabado de comer e com a barriga ainda cheia por exemplo.


Assim que você se tornar mais consciente dessas diferenças você logo vai perceber que não é difícil perceber que você está com fome emocional. E o mais desafiador na verdade não é perceber que você não está com fome mas sim você está angustiada, triste, cansada, "sente que hoje merece depois de um dia difícil".


A maior parte do seu trabalho, não vai ser identificar que não está com fome, mas sim desenvolver habilidades de se oferecer A solução correta para seu problema.


Eu gosto bastante do seguinte exemplo: imagine que a sua filha está triste porque o amor pelo crush não é correspondido. Você como mãe não vai falar pra ela "filha tem um chocolate ali na gaveta come que você vai se sentir melhor". Mas talvez você fale isso para si mesma.


Então quando você notar que sua fome é emocional você precisa começar a identificar suas REAIS NECESSIDADES se perguntando "O que você realmente, realmente mesmo, precisa agora"


E começar a criar habilidades de cuidar de você também sem a comida.


A Autocompaixão e o Mindfulness ativam nosso sistema filial no cérebro e essas práticas são uma das maneiras de se auto nutrir.


Todas as pessoas tem comer emocional?

Alguns especialistas como as escritoras do Intuitive Eating acham que o comer emocional é normal e sempre teremos esse tipo de alimentação presente, outros profissionais como eu, defendem que apesar de ser COMUM, existem pessoas com a relação tranquila com a comida que não tem comer emocional. Sendo assim, podemos também treinar essa relação tranquila.


Por esse motivo é importante você entender a definição de comer emocional:


FOME EMOCIONAL>>> Desejo por comida em momentos de desconforto ou angústia emocional.


FOME HEDÔNICA>>> Desejo de comer por prazer


Uma coisa é o comer hedônico que ocorre quando estamos em uma festa, queremos mais um pouco de comida pois está muito boa, queremos celebrar, temos vontade de comer um alimento. Isso não é comer emocional e sempre vai estar presente em nossas vidas pois somos humanos e não comemos apenas para nos nutrir, não somos máquinas, e nem devemos tentar ser.


No comer emocional estamos precisando da comida como recurso porque não temos ou não sabemos, outra maneiras de nos cuidar. A comida pode ser um recurso importante e mais imediato para nós seres humanos cuidar dos nossos desconfortos. E isso é tudo bem, também, basta que estejamos conscientes disso.


Dito isso o que também é essencial você saber que está tudo bem ter fome emocional. Não ter fome emocional não torna uma pessoa moralmente melhor. Somos seres diferentes.


Ainda assim esse convite para que você se debruce, se quiser, a olhar para a sua fome emocional está ligado a essa jornada super bonita de aprender a cuidar das suas reais necessidades.


Eu vou deixar aqui no link um pdf com mais de 101 maneiras para você começar a se cuidar sem a comida e espero seus comentários e idéias sobre esse tema. E ai? Você come de maneira emocional? Como você planeja uma primeira intenção de começar a mudar a mudar isso? Comenta que eu vou responder todos os comentários.


Logo mais escrevo um texto falando COMO lidar com o comer emocional.


Clique aqui e baixe seu pdf!



723 visualizações

©2019 by Dra. Paula Teixeira Mindful Eating e Autocompaixão.
Entrega Imediata