• Paula Teixeira

Ganhou peso depois de uma dieta? A culpa não é sua!

Isso acontece porque o nosso corpo é projetado de forma cuidadosa para se defender contra a perda de peso. Para a grande maioria das pessoas, perder peso de forma intencional, seja através de atividade física ou dieta, envolve muita fome imposta. E isso significa que se você não dá energia suficiente para seu corpo, ele entra em estado de fome, como se houvesse fome real.

Esse modo do organismo, é feito para nos manter vivos, como se a comida estivesse sendo escassa. Para o nosso cérebro, essa situação é uma catástrofe, sendo assim ele precisa entrar num modo, onde pensar em comida vira prioridade, assim sendo ela cheira melhor, tem um sabor melhor e o indivíduo não consegue pensar em outra coisa.

Diminuição do metabolismo

Dentro desse modo fome, o organismo diminui o metabolismo, por isso, necessitamos de mais comida ainda, para manter o nosso corpo em funcionamento. Os hormônios do apetite também são acionados, e com isso, respondem de forma diferente quando você come de forma adequada. Você pode até não sentir fome, até comer e sentir fome e querer comer tudo de novo. Isso significa que seus hormônios podem demorar a funcionar, o que permite que você coma mais do que o habitual. Esse modo fome é uma das principais razões pelas quais as pessoas voltam a ganhar peso depois da dieta. Portanto, você pode eliminar da sua cabeça esses pensamentos sobre o motivo da sua dieta ter falhado, você não "falhou" porque:

  • Parou a dieta;

  • Não se exercitou direito;

  • Comeu demais;

  • Não teve força de vontade suficiente;

  • Não se esforçou o suficiente;

  • Começou um novo relacionamento e a comida fazia parte dela.

Todas esses pensamentos não justificam o retorno do seu peso, o peso volta por motivos que são totalmente fisiológicos.

6 passos para se relacionar com seu corpo de maneira equilibrada

Uma alternativa para quem busca equilibrio com o peso é seguir esses seis passos:

1. Seja ativo físicamente de maneira divertidas

Pare de relacionar exercício com emagrecimento. Enquanto você se exercitar apenas porque quer emagrecer você vai pensar que ser ativa é um ato que deve estar em sua vida apenas enquanto você estiver em uma dieta de perda de peso.

O problema é que assim que você sentir que não está tendo "resultados" na balança você vai abandonar esse ato saudável e não tera mudanças duradouras a longo prazo.

Seja ativa porque quer cuidar de você mesma e da sua saúde. E lembre-se todo passo conta.

2. Continue seguindo uma alimentação com mais alimentos in natura e mais nutritivos

Quanto mais rica em nutrientes sua alimentação for melhor. Coma pensando que os alimentos estão trocando informação com seu corpo, e até com o seu DNA. Procure nos alimentos o sabor sa saúde. Colocando cores no seu prato. Buscando alimentos que vão te nutrir e te sustentar, percebendo a diferença entre os alimentos mais in natura para os alimentos mais vazios.

3.Não pule o café da manhã

Se você faz ou fazia o regime intermitente, pare por um tempo. Evite pular o café da manhã. Faça uma refeição equilibrada e rica em proteínas, que ajuda a dar saciedade e vai te proporcionar a energia necessária para o resto do dia. Estudos mostraram que ao iniciar sua manhã com um ovo diminuia o consumo total de calórias ingeridas no dia. E não precisa ser ovo..mas procure colocar os 3 grupos alimentares na sua refeição. Contrutores, refuladores e energéticos.

Oscilação de peso é normal. Você precisa saber essa informação. Se você se pesa 3 vezes ao dia. De nenhuma maneira essa prática pode te trazer benefícios. Todas as vezes que subir na balança fique consciente de:

4. Esteja consciente se decidir monitorar seu peso

O que te motivou a pesar: foram sentimentos de mal estar e logo você os relaconou ao seu peso? Saiba que gorda não é um sentimento. Muitas pessoas tem gatilhos de mal estar psicológico ligados a pensamentos diversos mas estão acostumadas a logo pensar "estou me sintindo gorda por isso estou com esse mal estar".

Note se pesar interfere no seu relacionamento com a comida:

  • Se você se pesa e pensa "não perdi nenhum peso, então vou comer", ou restringe mais sua alimentação, fique atenta a esses pensamentos e se decidir pesar faça com atenção plena e olhe para esses pensamentos como inverdades

  • Se pesar interfere no seu humor: tudo estava bem em seu dia até você subir na balança? E entrar em contato com um número que você aprendeu a odiar? Se sim, note como se pesar pode estar te fazendo perder o equilíbrio e a vontade de se cuidar. Tenho pacientes que abandonam cuidados com a alimentação e atividade fisica depois de se pesar e sentie que "não estão tendo resultados". Para algumas pessoas se pesar pode levar ao "já que", já que não emagreci vou comer exageradamente.

5.Não divida a vida em semana e finais de semana e feriados

Você pode ir naquele churrasco com os amigos, ou no jantar da empresa. Comer com consciência te permite estar em qualquer ambiente com comida qualquer dia. Não existe dia de dieta e dia liberado no Mindful Eating. Você aprende a comer por fome física, ou para saciar aquela vontade, e parar de comer se saciada e satisfeita em TODAS as situações.

6. Estado emocional cuidado

Para quem sofre com comer emocional, restritivo, ou algum tipo de compulsão, ou ansiedade e depressão clinica, deve procurar ajuda profissional para tratar esses transttransto. Saiba que a depressão por exemplo pode aumentar 10% do seu peso sem que haja nenhuma mudança em sua dieta.

Se quiser saber mais sobre esse assunto recomendo o livro da minha amiga Sophie Deram "O peso das dietas". O meu canal do youtube e outras matérias aqui do blog que falam sobre porque as dietas que falham com você e não você falha na dieta. Um abraço e nos vemos mais por aqui.

©2019 by Dra. Paula Teixeira Mindful Eating e Autocompaixão.
Entrega Imediata