• Paula Teixeira

O QUE É AUTOCOMPAIXÃO?

E como praticar?



Hoje quero conceituar com vocês o que é COMPAIXÃO, e automaticamente o que é AUTOCOMPAIXÃO, para alinharmos os conceitos do comer COMPASSIVO.


  1. Exercício para a prática da AUTOCOMPAIXÃO

Fique em um ambiente confortável, e feche os olhos. Imagine alguém que está passando por uma situação desafiadora. Por exemplo, um amigo que está está com um problema de saúde, e isso acarretou em um endividamento. Sinta no seu corpo a pessoa te contando sobre esse problema, com todas as reações e sentimentos envolvidos.

Agora, note o que você falaria pra ela. Qual é o tom da sua voz? Você traria palavras de conforto? Como você gostaria que ela saísse dessa conversa?


O segundo passo, é se imaginar nessa mesma situação.

Agora, note: Qual é o tom da sua voz consigo? Você se traria conforto nessa situação? Quais palavras você escolhe para essa conversa interior?


Nesse momento, se questione: Quais foram as diferenças nessas duas tratativas?

Segundo o estudo realizado pela pesquisadora Kristin Neff, 70% das pessoas são mais gentis com os outros e menos com elas, 20% são gentis com ambos e 10% das pessoas são mais gentis consigo do que com os outros. É nítido que grande parte das pessoas não proporcionam o mesmo carinho consigo, se comparado ao tratamento com o outro.


De maneira informal, conceituamos a COMPAIXÃO como a maneira cordial de tratativa a um amigo.

Logo, a AUTOCOMPAIXÃO se caracteriza pela prática de exercer essa mesma ação consigo.


Isso é consequência de um padrão predisposto. Aprendemos que quanto mais nos mantemos autocríticos, mais teremos foco, determinação e concentração para o alcance dos nossos objetivos. E isso, na realidade, é um engano! Em suma, a AUTOCOMPAIXÃO é mais poderosa e efetiva do que AUTOCRÍTICA severa.


2. Os três elementos da AUTOCOMPAIXÃO

  • Autobondade: É o antídoto para a autocrítica.

  • Humanidade Compartilhada: É a definição da percepção de que todos passamos por desafios e dificuldades similares. Por exemplo: Pressão Estética.

  • Mindfulness: Nos permite estarmos conscientes e atentos de que o sofrimento está presente. Quando há percepção da dificuldade, surge a necessidade de ajudar a nós e aos outros.


O exercício nos trouxe de maneira intuitiva a presença desses três elementos, para praticarmos a percepção da AUTOCOMPAIXÃO em todas as suas esferas. O comer COMPASSIVO tem uma ligação direta com esses conceitos, visto que a mudança de comportamento alimentar, baseados no Mindfulness e no Mindful Eating, necessite da percepção do sofrimento.


Quer mais informações sobre o assunto? Abaixo, vídeo completo, com mais detalhes pra vocês!