• Paula Teixeira

Qual alimento é bom para a minha saúde?



Você tem alguma dúvida sobre qual alimento é “bom” para a sua saúde?

Quando você começa a ler informações pela internet sobre alimentos "bons" ou "ruins", tudo o que você encontra é um tremendo excesso de conteúdo, que gera uma grande confusão mental por não saber em qual informação confiar. Hoje, eu e a Marcela, nutricionista e instrutora de Mindful Eating, iremos tirar as dúvidas decorrentes dessa pauta, trazendo também uma SUPER DICA para que você consiga se basear melhor em quais alimentos escolher. Nós iremos reforçar sobre o NOVO GUIA ALIMENTAR BRASILEIRO e sobre o porquê ele e o Mindful Eating são complementares.

  1. Mindful Eating: Informação e Qualidade Alimentar.

O que comer importa para o Mindful Eating?


Não da maneira que estamos acostumados a ouvir! A abordagem sobre alimentos proibidos e liberados gera um efeito contrário em nosso organismo, intensificando nosso desejo pelos alimentos declarados "ruins".


No Mindful Eating não usamos a prescrição, e sim o comer intuitivo, sendo uma forma mais gentil e amorosa de lidar conosco e com a comida. Nesse sentido, o GUIA ALIMENTAR para a população brasileira, nos auxilia na abordagem Mindful Eating, principalmente pelo fato de que não são colocadas em pauta proibições e quantidades, e sim orientações.


Como funciona o novo GUIA ALIMENTAR para a população brasileira?


O primeiro guia, de 2006, tinha uma visão mais prescritiva, utilizando a pirâmide alimentar como base.


Em novembro de 2014, surgiu o novo Guia Alimentar, que não foca apenas nos nutrientes, e sim em uma visão alimentar macro. O Guia proporciona conhecimentos de viés sustentável (valorização do pequeno produtor), ressalta a importância de saborear e comer com calma, valoriza os alimentos que fazem parte da nossa cultura alimentar, assim como traz questionamentos para os pacientes: "Por que você come?", "Como você come?", "Quando você come?".


Esse GUIA é para a área da saúde ou para as escolas?


Esse GUIA é para a população brasileira no geral. É muito utilizado pelos profissionais da saúde, mas tem o acesso é liberado a todos!


Link para acessar o novo GUIA ALIMENTAR BRASILEIRO: https://www.fsp.usp.br/nupens/o-que-e-o-guia-alimentar/


SUPER DICA: 10 DICAS RECOMENDAÇÕES GERAIS DO GUIA ALIMENTAR

  1. Tornar alimentos in natura e minimamente processados, em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, a base da alimentação.

  2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidade ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias.

  3. Limitar o consumo de alimentos processados (conservas, comportas, queijos, pães), que podem acompanhar refeições baseadas em alimentos in natura e minimamente processados.

  4. Evitar o consumo de ultraprocessados que tendem a ser consumidos em excesso e a substituir refeições baseadas em alimentos in natura e minimamente processados.

  5. Comer com regularidade e atenção em ambientes apropriados e, sempre que possível, em companhia.

  6. Fazer compras em feiras livres, sacolões, mercados que ofertam variedades de alimentos in natura e minimamente processados.

  7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias, principalmente com crianças e jovens.

  8. Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece - da compra e organização dos alimentos até a definição do cardápio e a divisão das tarefas domésticas relacionadas ao preparo das refeições.

  9. Preferir comer, quando fora de casa, em locais que sirvam refeições frescas (restaurantes de comida caseira ou a quilo).

  10. Ser crítico quanto à publicidade de alimentos, que tem como único objetivo o aumento da venda de produtos.

Quer mais informações sobre o assunto? Abaixo, vídeo completo, com mais detalhes pra vocês!





15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo